Aguarde...

Benvindos Samora Correia

Heráldica

Heráldica
O brasão da Cidade de Samora Correia, é da autoria do samorense Arquiteto Estêvão António Pessoa Calado. Salvaguardando as normas legais para a sua feitura, o brasão atual une de forma harmoniosa o presente com o passado.
 
O campo central, reproduz toda a História antiga nos símbolos heráldicos, em prata.
 
A ordem de Santiago da espada, está simbolizada pelas duas Vieiras (conchas) de ouro, que aparecem na iconografia jacobita do Tradicional Hábito de São Tiago, que adornavam a esclavina (romeira) e chapéu de peregrino, como já o estava também no escudo do antigo concelho.
 
A família correia, fica presente pelas três correias com fivelas douradas, que já faziam parte do citado selo concelhio e têm origem no primitivo escudo da família, ora seis oira três, entrelaçadas ou caídas.
 
No campo exterior, a emblemática reporta-se sobretudo aos tempos modernos, porque a charneca, pelo, menos desde o Foral do século XV já anotada como terra de montados, era povoada por sobreiros, representados na parte superior, por rama verde escuro, além das espigas de trigo a verde, a cultura mais corrente desde o segundo quartel do século XIX, e de duas cabeças de touros, a imagem mais vincadamente características destas terras ribatejanas.
 
Coroa Mural, de prata, de cinco torres e Listel branco com os dizeres a negro: Samora Correia.
 
A Bandeira, esquartelada de branco e azul, já tradicional.



Este site utiliza cookies. Ao utlizar o website, confirma que aceita a nossa politica de privacidade.